09 outubro 2015

Do loiro ao ruivo - A mudança também vem de dentro! #SemMedoDeSerFeliz

  Minha jornada no mundo das colorações começou bem cedo. Com 11 anos eu já inventei pra minha mãe que queria ter mechas loiras no meu cabelo, até então virgem e castanho claro. Depois de muuuito tempo e diversas reviravoltas, meu cabelo já foi loiraço, castanho médio, fiz mechas várias vezes até que parei em uma delas, a uns 3 anos, e permaneci assim. Mas este ano eu senti que seria um ano especificamente marcado por mudanças, de vários tipos, e uma delas seria na minha parte física/visual. Quando passou a época do meu aniversário, demorei para "cair a ficha" de que já tinha 15 anos nas costas e sentia algo me puxando pra trás, como se "o de sempre" começasse a me enjoar e eu me via necessitada de fazer algo para reverter isto. Foi aí que entrou a questão do meu cabelo.

Acompanhando o blog da Ana Lídia, o Apenas Ana, vi que a colaboradora Franciely Bona tinha feito um post contando sobre as diversas cores de cabelo que ela já teve. Entre rosa, roxo e até cinza, ela citou que já pintou de vermelho, e nas fotos que fez montagem para representar a cor eu me apaixonei. Assim, sério, apaixonei mesmo! 
Cheguei a comentar com minha mãe que queria pintar da mesma cor, mas ela me repreendeu. Disse que eu me arrependeria e estragaria os fios - palavas estas vindas pois ela já foi ruiva também. Mas eu insisti e, em um dia que fui passear no shopping, corri em uma loja de cosméticos e comprei as tintas recomendadas pela Fran, sem minha mãe saber. Feito isso em um sábado, logo no dia seguinte iniciei a mudança.

  Na postagem da Fran, ela citou que usou a tinta 7744 da Koleston (vermelho super intenso) e o tonalizante Cereja Quente da C.Kamura, então acabei comprando os dois. Mas na hora de aplicas nos fios, vi que apenas 1 tubo de tonalizante não seria suficiente para meu cabelo (pois ele é um tanto grande e eu só tinha comprado 1 item de cada ;--;), então minha mãe me ajudou misturando-o com uma máscara que ela já tinha, a Color Mask Red da Mutari, e deu certo.  Prefiri começar a mudança de cor pelo tonalizante do que pela tinta pois, caso desse errado (GRAÇAS A DEUS NÃO DEU \O/) e eu quisesse tirar, seria mais fácil já que o tonalizante sai rapidamente conforme você vai lavando, ao contrário da tinta. 

Depois, ao lavar e secar o cabelo, quase não me reconheci. Achei que a cor ficou linda, e até caiu bem pro meu "estilo doidinha" :P. Não me arrependo de ter mudado, pois desde o início me lembrava de certa frase: "Vontades que não vem do coração são passageiras", e esta era uma vontade que vinha, sim, de dentro. E definitivamente não foi passageiro <3
E vocês, já passaram por alguma grande mudança interior/exteriormente? Qual foi ela? Me contem, vou adorar saber :)

Beijos, até breve! =D